sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

O Lado B de Angelo Martorell

Tão difícil quanto nunca ter visto um comercial criado por ele é você nunca ter dançado ao som do Lado B de Angelo Martorell, que se divide entre a redação, na AMP, e a atividade de DJ residente do 5ªtiva, no Martin Cererê. Formado em Comunicação Social, Publicidade e Propaganda pela UFG. Em 2004, foi o Publicitário do Ano no Prêmio Jaime Câmara. Mas o Filé foi até lá pra dançar um pouco e conhecer melhor o DJ Angelo Martorell.

Foto: Samuka

Filé060: O que começou primeiro, o lado DJ ou o lado publicitário?

Angelo: Começaram juntos. Eu comecei a discotecar enquanto estudava. O meu interesse pela música é antigo, desde a adolescência eu adorava ouvir músicas com meus amigos. Quando entrei na faculdade, os dois caminhos começaram a andar juntos. Tanto é que eu não optei por usar um nickname como DJ, preferi usar o meu nome para que o lado da publicidade ajudasse no lado de DJ e vice-versa.

Filé060: E como esses lados contribuem um com o outro?

Angelo: O DJ está sempre em contato com pessoas jovens, com novas tendências em relação à arte, moda, comportamento e cultura em geral. E é muito importante para a publicidade ter noção dessas tendências. E isso reflete na minha criação, esse contato me permite criar um trabalho diferenciado. Para mim, ser criativo é você tentar ser diferente nas idéias.

Filé060: Você estuda música assim como você estudou publicidade? Você já freqüentou alguma escola de música ou uma escola de DJ?

Angelo: Não, eu até gostaria de ter uma formação musical, para ajudar na discotecagem. Eu aprendi praticando, mas isso interfere, você pode ter as melhores músicas, mas se você não tiver o domínio técnico, não souber fazer a coisa soar bem, construir esse ambiente musical, a coisa se perde, é como num filme que em um momento romântico entra a música errada.

Filé060: Como você definiria seu estilo como DJ?

Angelo: Eu definiria como nu groove. É um termo um pouco complicado, o nu é uma abreviação de new. Tudo que for uma releitura e tiver uma pegada eletrônica a gente usa o prefixo nu. Hoje nós temos o nu funk, o nu jazz e o new groove. Groove, apesar de não ser uma definição musical, é um bom termo pra definir o som. Já discotequei desde samba até house music, mas hoje me especializei mesmo em nu groove, nu funk e break beat.

Foto: Samuka

Filé060: Tanto o lado publicitário quanto o lado de DJ têm uma preocupação em ser original. Qual desses é o mais difícil?

Angelo: Acho que os dois têm basicamente o mesmo processo, Tanto para ser um bom DJ quanto para ser um bom publicitário, você tem que ter pesquisa. Pesquise seu material de trabalho, pesquise sua matéria-prima, no caso a música ou a informação e transforme aquilo em um produto. Você consegue reunir as músicas que pesquisou, selecionar e fazer delas um set interessante. Você pega toda a informação que leu e faz um texto interessante. E é necessário o talento para fazer com que aquilo surpreenda as pessoas. Enfim o processo é muito similar. Em ambos, você deve tentar entender o quê que o público quer. O DJ trabalha muito com a reação das pessoas, ele vê quando as pessoas estão gostando ou não. Assim como o publicitário deve buscar agradar o seu público.

Filé060: Qual lado você gosta mais?

Angelo: As pessoas já perguntaram, você quer ser publicitário ou quer ser DJ? Eu tenho muito gosto pelas duas, mas minha profissão principal é a de publicitário, é a profissão que me sustenta. Hoje em dia a idéia é que meu trabalho como DJ seja menos freqüente, mas tenha mais qualidade.

Filé060: Então hoje você concentra a sua atividade na publicidade e em alguns convites esporádicos como DJ?

Angelo: É, eu recebo alguns convites para tocar em alguns lounges e em vernisages. Também toco nos festivais de música eletrônica, que foi onde eu comecei. Em dezembro, eu toquei em São Paulo na Tribe, toquei vários festivais na Bahia, e também vou às festas e festivais de música eletrônica. Onde a minha proposta é um pouco mais eletrônica, psicodélica, até porque nos festivais a pegada é um pouco mais diferente.

Filé060: Na publicidade a gente busca várias referências como em vídeos, fotografias, anuários. E na música? Onde você busca referências?

Angelo: Acho que a primeira referência que a gente tem vem da formação musical. Eu considero que meu pai me influenciou muito por me apresentar a black music. Eu cresci ouvindo Kool and the gang, muita discoteca e muito funk. Hoje em dia, o meu som tem muito dessas influências. Eu também procuro buscar uma técnica e um som novo nos DJ’s internacionais, é interessante você ver como eles trabalham. Hoje , tem muita releitura. Releitura de black music e de faixas antigas com uma pegada diferente. Na Internet, o Myspace é um bom canal para ouvir coisas novas, é onde as produtoras e os artistas lançam primeiramente o trabalho, além de ser um bom canal de comunicação entre os artistas.

Filé060: E que música que você gosta de ouvir pra criar?

Angelo: Para criar, eu geralmente escuto só aquilo que eu vou tocar, porque ando com pouco tempo, aí quando eu tenho oportunidade escuto aquilo que eu toco. Preferencialmente músicas sem vocal, a voz cantando me atrapalha um pouco, porque na música eletrônica a batida é mais freqüente.

Filé060: Os dois andam bem juntos?

Angelo: Andam, da mesma forma que um guitarrista poderia ser um publicitário e um artista plástico também conseguiria ser. E nada mais é do que mais uma forma de expressar a criatividade. A publicidade em si é até um pouco limitada, na questão musical e artística, apesar de eu não criar a música, eu posso construir ambientes que sejam interessantes pra você dançar, pra conversar, pra namorar, pra ficar com alguém. E aqui eu tenho até mais liberdade.

Filé060: Qual é o ambiente que você gosta mais de criar?

Angelo: Depende do seu clima, tem dia que a batida está mais acelerada, o ritmo vai variando. Varia de acordo com o horário de trabalho, quando eu toco no começo, o som é um pouco mais devagar, quando é mais pro final eu já acelero um pouco. O meu estado de espírito reflete muito no meu som, assim como na publicidade. Isso acontece com todo o artista, apesar de eu considerar prepotência chamar o DJ de artista. O legal de não tocar freqüentemente é isso, você acaba tocando só pelo prazer.

Filé060: Por que o DJ não pode ser considerado artista pra você?

Angelo: Porque o DJ tem a matéria-prima pronta, você junta aquelas informações uma na outra para criar algo que seja agradável pra quem está ouvindo. Não existe uma criação de produto, existe uma transformação de produto.

Filé060: Para o publicitário não é bom ter uma característica definida, como quando você olha um trabalho e reconhece o autor. Eu imagino que pro DJ seja positivo ter uma assinatura. É bom quando as pessoas reconhecem o seu trabalho, ou é preferível ser versátil, nunca saberem quem está tocando?

Angelo: O bom DJ tem algumas características, ele deve misturar técnica e pesquisa. É aquele DJ que apresenta novidades, que sabe misturar as músicas, e que sabe colocar a música certa na hora certa. Considerando esses aspectos, é interessante que o DJ tenha uma linha, mas ela tem que ser mais abrangente. Ele pode variar, pode misturar, contanto que essa mistura seja coerente com o estilo. A boa característica do DJ não é tocar um único estilo de som, ele pode tocar vários e ainda fazer isso soar bem.

Filé060: Você se considera um Publicitário-DJ ou um DJ-Publicitário?

Angelo: DJ-Publicitário-DJ–Publicitário-DJ-Publicitário (risos).

Foto: Samuka

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Última chamada para a FUNYL

Hoje é o último dia de inscrições das Turmas de Férias da FUNYL.
Tem para Direção de Arte, Mídia e Atendimento. Os cursos da FUNYL são testados aprovados por quem fez e faz propaganda. Fica em Brasília, só a 200km de quem mora em Goiânia, pense que percorrer pode diminuir a distância entre você e o mercado.

Recado dado.

Mais informações.
(62) 3245.3307 -

Brasil ocupa décima posição entre países com maior número de computadores

PCs em uso chegaram a 1,19 bilhão em 2008, diz estudo.
Brasil tem 33,3 milhões de máquinas, ou 2,8% do total.

Um estudo divulgado recentemente pela Computer Industry Almanac aponta que, em 2008, o número de computadores em uso espalhados por 57 países chegou a 1,19 bilhão – os dados são compatíveis com aqueles anunciados pelo Gartner em meados do ano passado.

No ranking das nações que mais têm PCs, o Brasil aparece em décimo lugar, com 33,3 milhões de máquinas (2,8% do total). Veja abaixo essa lista completa.

País Número de PCs (em milhões) Porcentagem
1. Estados Unidos 264,1 22,19
2. China 98,67 8,29
3. Japão 86,22 7,24
4. Alemanha 61,96 5,21
5. Reino Unido 47,04 3,95
6. França 43,11 3,62
7. Rússia 36,42 3,06
8. Itália 35,69 3
9. Coreia do Sul 34,87 2,93
10. Brasil 33,30 2,8
11. Índia 32,03 2,69
12. Canadá 27,63 2,32
13. México 19,13 1,61
14. Austrália 17,01 1,43
15. Espanha 16,71 1,4

Super Bowl envolve cifras milionárias

Evento é o grande momento da publicidade norte-americana, sob os pontos de vista de negócios e de criatividade


Quando o Arizona Cardinals e o Pittsburgh Steelers entrarem em campo no próximo domingo, 1º de fevereiro, para a disputa do Super Bowl, a final do campeonato de futebol americano, milhões de norte-americanos estarão ligados na televisão protagonizando o maior momento da publicidade daquele país.

E atingir este público, que somente no ano passado chegou à marca de 97 milhões, custa caro, já que, para este ano, os espaços de mídia de 30 segundos foram comercializados pela NBC a US$ 3 milhões. Isso representa uma alta de 11% em relação ao evento no ano anterior, algo teoricamente em dissonância com todos os indicadores de investimento publicitário naquele país, à luz da crise financeira mundial. E até terça-feira, 27, somente quatro dos 67 espaços disponíveis ainda não haviam sido comercializados.

Além do business, o Super Bowl é relevante para a publicidade em termos de criatividade. Os comerciais criados especialmente para veiculação durante o evento são envoltos em intensa expectativa. Muitos deles podem ser conferidos neste levantamento histórico do New York Times.

Para ajudar a entender um pouco o porquê de cada inserção custar US$ 3 milhões, a Nielsen divulgou um apanhado geral com as informações mais relevantes da edição 2008, que servem também de base para os recordes que podem ser quebrados neste ano.

Televisão: em 2008, a disputa entre o New England Patriots e o New York Giants foi assistida por 97,5 milhões de pessoas, sendo o programa mais assistido da televisão no ano naquele país.

Anunciantes: o custo de uma inserção de 30 segundos foi de US$ 2,7 milhões, com um investimento total superior a US$ 195 milhões. A Anheuser-Busch ficou com o maior tempo (quatro minutos), sendo que o comercial com maior audiência foi um da Victoria´s Secret, visto por 103,7 milhões de pessoas; o melhor comercial, na opinião do público, foi um da NFL, a liga de futebol daquele país; o mais lembrado foi um da FedEx.

Online: os anunciantes do Super Bowl assistiram a um salta de 24% no tráfego online no dia seguinte após o último evento. Um comercial da Pepsi com Justin Timberlake gerou a maior repercussão no online.

Música e filmes: na semana seguinte à apresentação de Tom Petty & The Heartbreakers no intervalo, a venda do álbum "Greatest Hits" da banda subiu 196% e o "Anthology: Through the Years" teve alta de 240% na semana.

Além disso, o DVD The NFL Super Bowl XLII foi o mais vendido na temática esportes em 2008 nos EUA.Além disso, a Nielsen detectou que durante os jogos aumenta a vontade de consumir produtos como biscoitos e cerveja. No segundo caso, há claro aumento de consumo nas cidades com equipes envolvidas na decisão.

Outro dado interessante é que os fãs ardorosos da NFL gastam 74% a mais do que a média em produtos de cuidados com a pele. E eles também gostam mais de produtos eletrônicos. E segundo a Nielsen, os fãs do esporte são 138 milhões de norte-americanos, ou mais de 60% da população adulta dos Estados Unidos.

Anvisa suspende comunicação de medicamento

Varicell em cápsulas, do laboratório Eversil, tem campanha suspensa por falta de registro na Anvisa


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a suspensão, a partir desta quarta-feira, 27, de toda a comunicação da versão em cápsulas do medicamento Varicell, produzido pelo laboratório Eversil, pois o medicamento não possui registro na agência. O laboratório inscreveu apenas a versão do Varicell em drágeas, o que denota uma infração à legislação.

A entidade já notificou emissoras de TV e empresas de internet que veicularam anúncios do produto em sua programação. A determinação da Anvisa está detalhada na RE 221/09 publicada no Diário Oficial desta quarta-feira, 27, e é válida em todo o território brasileiro.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Consumidores preferem empresas 'verdes'

Pesquisa encomendada pelo Havas Digital em nove países, inclusive no Brasil, apurou que oito em cada dez consumidores preferem adquirir produtos de empresas que tentam diminuir o impacto ambiental e que 90% estão inclinados a comprar itens ecologicamente corretos nos próximos 12 meses, sendo que 38% deles estão dispostos a pagar mais por esses produtos.

O estudo encomendado pelo grupo francês - que no Brasil controla as filiais da Media Contacts (publicidade digital) e da Mobext (mobile marketing) - foi realizado, além de no Brasil, nos EUA, Inglaterra, Espanha, Alemanha, China, Índia, França e México.

Foram realizados 18 grupos de discussão dirigida e mais de 11 mil entrevistas individuais online, sobre 200 marcas distintas.

Os consumidores desses países participantes representam 53% dos usuários mundiais de internet.

Ricardo Reis, gerente regional do grupo Havas Digital na América Latina, afirma que a pesquisa mostra que os consumidores estão engajados com o tema das mudanças climáticas e esperam que as empresas sejam condutoras nesse caminho pela busca de soluções.

Quanto aos resultados específicos do Brasil, 97% dos participantes acreditam que as mudanças climáticas vão afetar diretamente a eles e às suas famílias e que, para resolver o problema, precisarão modificar a forma como vivem.

O Brasil é o país com maior disposição para mudanças e o mais preocupado com o problema”, diz Reis.

Quatro em cada dez brasileiros crêem que o governo está empenhado em combater as mudanças climáticas.

Os entrevistados no país ainda acham que o setor de óleo/ combustível é, dentre todos os setores da economia, o que mais prejudica o meio ambiente.

Por outro lado, “Mídia” e “Telecomunicação” são percebidos como os que menos prejudicam.

Nos próximos 12 meses, 38% dos participantes do Brasil estariam dispostos a pagar um pouco mais por esses bens e 91% dos brasileiros preferem comprar de empresas que estão tentando reduzir sua contribuição para o aquecimento global.

O estudo dividiu os consumidores em três categorias, de acordo com seus diferentes comportamentos frente ao assunto: os Eco-Indiferentes, os Eco-Atentos e os Eco-Engajados.

Os Indiferentes marginalizam o tema e não assumem responsabilidades. Os Atentos têm um sólido entendimento do assunto e estão preocupados com as conseqüências em nível pessoal. Os Engajados são muito focados no assunto e pensam nas conseqüências sociais do tema.

Aproximadamente 80% das pessoas entrevistadas estão no grupo dos Atentos ou Engajados.

Com 58%, o Brasil é a nação que possui a maior proporção mundial de Eco-Engajados, à frente do México (56%) e da Índia (50%) e bem à frente de países como a Alemanha (15%) e a Inglaterra (17%).

O país também possui a menor proporção mundial de Eco-Indiferentes, com 6% somente.

IPVA 2009 ficou 30% mais 'caro' para o brasileiro

Base de cálculo do imposto leva em conta valor médio de setembro.
Com a crise em outubro, carros usados perderam 30% do valor

Proprietários de veículos podem se assustar com o IPVA ao comparar com o valor atual de mercado do veículo. O cálculo para o pagamento do imposto está baseado nos valores da tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) de setembro de 2008. Com a crise desencadeada a partir de outubro, os valores dos automóveis caíram e a tabela não condiz com os preços negociados nas lojas que trabalham com veículos usados. Ou seja, o brasileiro acaba pagando um valor maior de IPVA.

“Os valores da tabela são resultados de uma média dos veículos cotados durante o mês de setembro e quem determina isso é a lei”, afirma o coordenador técnico do setor de veículos da Fipe, João Alves. O especialista também esclarece que o desconto de IPI sobre os carros, de acordo com a medida do governo anunciada em dezembro, não influencia em nada o cálculo do IPVA. “Nem teria sentido calcular isso”, diz.

O cálculo foi questionado pelo presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Sérgio Reze. Segundo ele, a média de preços dos veículos usados está 30% menor em relação a setembro.

Tecnologia colaborativa atinge 90% do público da Campus Party, diz Ibope

Redes sociais, blogs e sites como a Wikipedia compõem essa categoria.
Pesquisa visa traçar perfil dos ‘heavy users’ de tecnologia no país

Na semana passada, durante a realização da Campus Party, o Ibope entrevistou 600 participantes do encontro de internet em São Paulo para traçar um perfil dos heavy users (“usuários intensivos”, em tradução livre) de tecnologia no país.

De acordo com o levantamento, 90% desse público está envolvido com tecnologias colaborativas – seja como consumidores ou produtores de conteúdo. Fazem parte dessa categoria as redes sociais, os sites colaborativos como a Wikipedia, os blogs e outras páginas que permitem interação.

Dos entrevistados, 87% possuem perfil em algum site de relacionamento, 17% atualizam as informações dessas páginas pelo menos uma vez ao dia, 91% têm interesse em blogs, 31% são autores desses diários virtuais, 21% contribuem diariamente com fóruns de discussão, 38% já colaboraram pelo menos uma vez na edição de artigos “wiki” (como a Wikipedia), 87% utilizam “wikis” como fonte de informação, 24% estão no microblog Twitter e 28% são adeptos dos agregadores de notícia".

Os principais chamarizes das tecnologias colaborativas para esse público são diversão (29%), desenvolvimento profissional/vantagens financeiras (25%) e aprendizagem e educação (24%).

Novo Player Power.com reúne redes sociais em um único endereço e facilita vida dos internautas

Com uma série de sites de relacionamento mundialmente estabelecidos e outros surgindo a todo o momento, fica cada vez mais difícil para os internautas administrarem senhas e perfis pessoais na internet mundial. Com a proposta de justamente facilitar a vida dos usuários e faturar com essa "superpopulação" de redes sociais, a empresa brasileira Power.com vem conquistando o mundo com uma idéia simples: uma tecnologia que reúne em uma só página e com um único login os perfis criados nos diferentes endereços - Orkut, MySpace, Hi5, Messenger e Facebook, entre outros já em compilação. Dessa forma é possível gerenciar gratuitamente os grupos de comunidades, recados, amigos, fotos e vídeos a partir de um só lugar.

Sediada no Rio de Janeiro, a Power.com possui em Salvador um escritório onde concentra a maior parte de seus desenvolvedores e colaboradores. Disponibilizar sua tecnologia para que outras páginas a coloquem a serviço dos internautas e publicidade são as duas formas de receita da companhia. "Hoje, o licenciamento de nossa plataforma é responsável por 80% do nosso faturamento, mas a idéia é que, em dois anos, a publicidade represente 50% ou mais", diz Steve Vachani, presidente da Power.com.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Hoje tem publicitário mostrando o Lado B

Pra quem não sabe, está rolando um Torneio humorístico no Escritório do Chefe, barzinho que fica próximo ao Extra ao lado do Colégio Militar. Acontece todas as terças, à partir das 21:30. Os inscritos fazem sua apresentação, seja com piadas ou com Stand Up, e os melhores se classificam para a final, que acontece na última terça-feira de cada mês. São dois jurados que votam até com 10 pontos para cada candidato, e em caso de empate tem o voto popular que vale até 3.

O nosso amigo Hugo Machado, diretor de arte da Ilimitada se classificou na terça-feira passada para a grande final, que acontece hoje. Desde pequeno o Hugo se destacou pelas piadinhas, gracinhas e um racicínio rápido para o humor. Fez diversas apresentações em festas de amigos, da agência e até em clubes em Caldas Novas.

Quem quiser ir conferir, dar umas risadas, tomar um cerveja gelada e dar uma força para esse nosso companheiro de mercado, está feito o convite.

Por João Gabriel.

Como é que tá lá - João Gabriel

Quando o Paulo pediu que eu escrevesse um texto contando sobre a minha mudança pra Brasília, na hora eu pensei: FUDEU! Porque que ele não me pede pra refazer o layout do blog? Porque ele não me pede pra layoutar um fantasminha? Mas bele, vamos lá. Topei pelo exercício de escrever um pouco e, quem sabe, ainda ajudar alguém.

Primeiramente, eu quero me apresentar, meu nome é João Gabriel, sou formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Cambury (2005) e trampo em agência desde então. Comecei na Ilimitada onde pude ver que meus 4 anos de faculdade não me ensinaram tanta coisa como eu imaginava. Não quero incentivar ninguém a jogar fora o diploma ou desistir do curso, mas na prática é muito mais fácil aprender, por isso indico uma coisa: faça estágio!

Da Ilimitada fui para a Jordão onde aprendi muito também com diversos diretores de arte e redatores de lá, galera muito bacana, e também peguei mais ritmo de agência. Fiquei lá pouco mais de um ano e meio, e nesse tempo até consegui ganhar o prêmio Meio & Mensagem num trampo que fiz com o André Barreiros para o Jornal O Popular.

Eu sempre fui inquieto e sonhei tentar a vida em mercados maiores, ou melhor, Sampa. E enquanto não chego lá, vou me preparando como posso. Já fiz diversos cursos de aperfeiçoamento. Pacote Adobe com o André Aguiar e com o Randel, fiz Funyl com o Mauro Assis (aprendi demais) e o último deles, direção de arte avançada na ESPM. Com certeza correr atrás fazendo esses cursos foi e está sendo muito importante.

E então pintou uma oportunidade que eu não esperava de me mudar pra bsb. Resolvi agarrá-la. Quando as negociações começaram eu nem acreditei, mas depois de uns 10 dias, eu já estava aqui na SetteGraal Nossagência. Uma agência local com forte volume de varejo, mas ainda assim bem diferente de tudo o que eu tinha vivido até então.

Desde setembro, pude perceber várias diferenças entre os dois mercados, e acho que elas se devem a dois principais fatos:
• Os clientes aqui são mais maduros e apostam mais na comunicação.
• Presença de grandes agências aqui para atender contas de governo puxam o mercado pra cima.

Por isso aqui temos um pouco mais de prazo, dá tempo de ter mais idéias e o layout acaba saindo com uma cara melhor. Não é necessariamente grana que faz a diferença e sim a mentalidade, O cliente geralmente produz foto porque sabe que é preciso o mínimo de qualidade para ir pra rua. A foto não será clicada pelo Bob Wolfenson, mas também não será uma imagem Royalty Free. A relação com a direção de criação também é diferente. Começando que o trabalho em dupla aqui é durante todo o processo, diferente de Goiânia que, geralmente, o redator cria e o D. A. só faz o layout. Aqui, você tem que pensar o tempo que for preciso, até chegar am alguma coisa realmente boa. Se for preciso, a agência corre atrás de prazo só pra não levar algo que realmente acredite. As verbas e a realidade dos clientes para os quais eu trabalho aqui são muito semelhantes aos de Goiânia, mas o processo inteiro é mais organizado e se esforça mais por um resultado melhor.

Mas em compensação, aqui eu não tenho muitos amigos, não tenho minha familia, e não é tão fácil fazer amizade como em Goiânia. Pra muitos isso não é muita coisa, mas pra mim dificulta um pouco a vida. Acho que depois de mais um tempo lidarei melhor com isso.

Não quero desencorajar ninguém com esse último comentário, muito pelo contrário. Acho que todo mundo tem que trabalhar um pouco em outros mercados pra aprender, se desligar um pouco das raízes, crescer e se encontrar. Eu ainda não me encontrei e sei que pra isso preciso passar em Sampa e em outros países talvez. Mas um degrau de cada vez.

Bom, acho que é isso.
Quem tiver afim de tentar vir pra bsb e quiser uma ajuda, trocar ideia, estou aí.
Meu email é joaogabriel1984@gmail.com e pra quem estiver precisando de trampos freela e tal, esse aqui é o meu portifólio on line http://joaogabriel.carbonmade.com

Abração a todos, e valeu pelo espaço, Paulo.

Site da Casa Branca licenciado com Creative Commons

Desde a última terça-feira, os internautas que acessarem o site da Casa Branca vão encontrar diversas novidades. A primeira e mais óbvia é que agora o presidente é Barack Obama, que assumiu o cargo no último dia 20. A outra, menos evidente, é que agora todo site, com exceção das áreas em que houverem ressalvas, está licenciado em Creative Commons 3.0, o que significa que todo seu conteúdo pode ser copiado, distribuído e livremente adaptado, livre de copyrights.

Com público de 3,6 milhões, "Se Eu Fosse Você 2" lidera bilheterias pela quarta semana

Pelo quarto fim de semana seguido, "Se Eu Fosse Você 2" liderou as bilheterias do país. A comédia estrelada por Tony Ramos e Glória Pires levou mais de 319 mil pessoas ao cinema e já soma um público total de 3,6 milhões de pessoas, a mesma marca que o primeiro filme da série atingiu no total.

O longa deixou para trás as estreias de "Austrália", "Surpresas do Amor" e "Um Faz de Conta que Acontece". As informações são do site Filme B.

Para efeito de comparação, "Tropa de Elite", o filme mais visto do país em 2007, teve um público total de 2,4 milhões de pessoas. "Meu Nome Não é Johnny", o maior sucesso nacional de 2008, de 2,1 milhões.

Veja o ranking completo do fim de semana:

1) Se Eu Fosse Você 2
2) O Curioso Caso de Benjamin Button
3) Um Faz de Conta que Acontece
4) O Dia em que a Terra Parou
5) Austrália
6) Surpresas do Amor
7) Marley e Eu
8) Bolt - Supercão
9) Madagascar 2
10) Sete vidas

"BBB 9" tem menor ibope, mas a maior receita da história

Uma breve comparação de médias de audiência de todos as edições do "BBB" mostra que a atual, a nona que a Globo lança do formato criado pela holandesa Endemol, registra os menores índices de audiência desde seu surgimento no Brasil, em 2001.

Tanto na comparação das três primeiras semanas, como na média geral, o "BBB 9" exibe um viés de baixa na audiência, que se intensifica desde 2004. Nas últimas cinco edições, a média comparada caiu de 47,5 pontos para 32 --uma redução de 33% no número de telespectadores.

Apesar disso, o programa está longe de ser considerado um fracasso. Enquanto está no ar, o "BBB 9" continua líder isolado, com quase o dobro da audiência da segunda colocada, a Record.

Do ponto de vista comercial, o "BBB" é provavelmente o produto mais rentável e lucrativo da Globo, com uma receita estimada este ano em R$ 110 milhões. Uma novela das 21h não fatura tanto. O "BBB" supera inclusive o "Domingão do Faustão".

Somente em cotas de patrocínio completo, segundo a coluna "Outro Canal" informou, o "BBB 9" arrecadou cerca de R$ 60 milhões. Outros R$ 50 milhões entrarão nos cofres da emissora até o final de abril, via merchandising, anúncios, anúncios extras, espaços vendidos na casam, assinaturas de pacotes na TV paga etc.

Garotas pensam no visual, meninos pensam em roupas e tênis

Para as garotas, estilo começa com as roupas, mas está em tudo - sapatos, acessórios para o cabelo, bijuterias e bolsas. Para os garotos, estilo se resume a roupas e tênis. Esta é uma das conclusões de um estudo feito pelo canal Nickelodeon, analisando o comportamento de pré-adolescentes e adolescentes americanos. O canal criou um relatório mensal batizado Kaleidoscope dedicado a divulgar informações sobre tendências de comportamento, interesses e contexto cultural desse público. O primeiro número trata de moda e estilo. Diz, entre outros , que marcas de roupas e acessórios mobilizam as garotas. Sao uma maneira de criar ou manter vínculo com as amigas. Para os garotos, a tendência é criar vínculos com base em outros fatores que não a moda.

Nota: Blue Bus

Uma pesquisa pra saber o que todo mundo já sabia?

Varejo esquenta os tamborins para alavancar vendas no Carnaval

O varejo vai precisar esquentar os tamborins para alavancar as vendas do Carnaval deste ano. De acordo com Marco Quintarelli, consultor de varejo do Grupo Azo, o mercado varejista se movimenta de forma bastante característica, em que a preocupação com a saúde e o corpo se une com o lazer e a praticidade. Os produtos específicos de higiene e beleza, principalmente os hidratantes e protetores solares, juntamente com alimentos práticos para as férias são os principais destaques para o carnaval. Essa tendência gera oportunidades para os varejistas e também para os clientes que, com a concorrência acirrada, encontra muitas ofertas no mercado.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

BNDES abre concorrência de R$ 50 milhões

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou edital para escolha de duas agências de publicidade, que irão administrar uma verba anual de R$ 50 milhões. As interessadas devem entregar suas propostas no dia 6 de março. Os novos contratos serão assinados por 12 meses, com a possibilidade de prorrogação máxima de 60 meses.

Atualmente, o banco é atendido por Arcos e DPZ, que venceram a última licitação, realizada no início de 2005, e têm contratos vigentes até abril, sem possibilidade de prorrogação. Em 2007, o investimento em mídia do BNDES foi de R$ 29 milhões, segundo dados do IAP - Instituto para Acompanhamento da Publicidade.

Propaganda funciona?

Nesta última quinta-feira, fui a 5ªtiva, no Martin Cererê, encontrar o Angelo Martorell e fazer mais uma entrevista para o Filé060 que será postada em breve.

Cheguei por volta das 22:40 para vê-lo tocando e formular mais algumas perguntas antes do bate papo. Enquanto escutava o set do Angelo, reparava também no que acontecia por lá.

O espaço é bacana e frequentado por uma galera bem nova, na faixa dos 18 aos 25 anos. Todos com o visual bem moderno, com suas tatoos, piercings e alargadores devidamente no lugar. Mas o que me chamou mais a atenção foi o número esmagador de fumantes. Sem medo de errar, a cada 10 pessoas presentes, 7 deveriam segurar um cigarro na ponta dos dedos.

E eu fiquei me perguntando se a proibição da publicidade de cigarro e as campanhas antitabagismo têm algum efeito prático? Acho que não. Com o perdão do trocadilho, mas a propaganda boca-a-boca nesse caso é muito mais eficiente.

O cigarro nessa faixa etária acaba sendo um instrumento de inclusão social e um caminho natural para o jovem que pretende fazer parte desse grupo. O exemplo é a mais poderosa das propagandas, e ele vem do amigo ao lado, daquela gata super interessante que esbanja charme a cada baforada.

Seria melhor se o Governo trocasse a propaganda por um programa antitabaco. O FUMO ZERO. Cada fumante que abandonasse o cigarro seria acompanhado por um médico e receberia um auxílio em dinheiro para se manter longe do cigarro. Já pensou? Talvez fosse bem lucrativo para o Governo, considerando o dinheiro que é gasto pelo sistema público de saúde no tratamento de doenças em decorrência do cigarro.

Como publicitário é triste admitir. Mas pode ser que um absurdo como o FUMO ZERO funcionasse bem mais que uma boa propaganda.

Google vai ao STF contra abertura sem ordem judicial do Orkut

Com decisão, MP e Polícia Civil do Rio teriam acesso direto aos dados.
Empresa diz que medida viola os direitos de privacidade dos usuários.

O Google Brasil recorreu de uma decisão que permite ao Ministério Público e à Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro obterem acesso a dados do Orkut sem a necessidade de ordem judicial – essas informações, segundo a Justiça, seriam usadas para investigações criminais.

A ação cautelar ajuizada pelo Google no Supremo Tribunal Federal (STF) questiona a decisão da 26ª Vara Cível da Comarca da Capital.

“O Google não se recusa a fornecer dados. A empresa já repassa essas informações para o Ministério Público do Rio, para a Policia Civil do Rio e para outras autoridades brasileiras, desde que haja para isso uma ordem judicial”, afirmou ao G1 a empresa, por meio de sua assessoria de imprensa. “Essa decisão viola os direitos de privacidade dos usuários”, continuou.

Leia mais aqui.

TCU suspende licitação da Previdência Social

Há suspeita de adulteração dos documentos do processo da conta, que é estimada em R$ 25,9 milhões


O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu suspender a licitação para contratar agência de publicidade para atender a conta do Ministério da Previdência Social, orçada em R$ 25,9 milhões. Segundo a justificativa do TCU, "foram constatadas possíveis irregularidades no processo. Não houve realização de ato público para a abertura dos envelopes contendo a documentação referente às propostas técnicas". O ministro relator, Augusto Nardes, alerta que caso isso seja confirmado, poderá ser atestado que houve fraude ou adulteração dos documentos.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Google anuncia ganhos trimestrais

O Google superou estimativas de analistas de Wall Street e anunciou nesta quinta-feira (22) ganhos trimestrais, à medida que seu negócio de publicidade de buscas na web se mantém aquecido, mesmo com a economia em queda.

A receita líquida da companhia, incluindo as comissões pagas pelos sites associados, subiu 18% em relação a igual trimestre de 2007, para US$ 5,7 bilhões.

Os cliques pagos, medida da frequência com que o Google recebe pagamento pelos anúncios em seus resultados de busca, subiram 18% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

Os investidores temiam que o negócio de links patrocinados do Google enfrentasse deflação de preços por conta do ambiente de crise econômica, mas a empresa informou que a receita cresceu em todos os segmentos verticais da busca.

Obama perde para Reagan

Sem contar a audiência na Internet, a posse de Barack Obama teve resultados expressivos, mas a de Ronald Reagan segue como a maior de todas

A pose do presidente norte-americano Barack Obama, ocorrida na última terça-feira, 20, foi assistida por cerca de 37,8 milhões de pessoas, segundo dados da Nielsen Media Research. O resultado foi o melhor das últimas décadas, sendo 27% maior do que a de Bill Clinton em 1993 e 30% maior do que a de George Bush em 2001.

Mas a audiência não pode ser considerada a maior de todos os tempos. Em 1981, a posse de Ronald Reagan, que coincidentemente assumiu durante uma crise financeira naquele país, atraiu as atenções de 41,8 milhões de pessoas.

Claro que isso não tira o gigantismo da pose de Obama, que foi transmitida por 17 redes de televisão aberta e paga, sem contar a transmissão online, que bateu recorde de tráfego em sites como CNN.com. FoxNews.com e MSNBC.com.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Havaianas abrem primeira loja-conceito no mundo

As Havaianas abrem, nesta sexta-feira, a primeira loja-conceito da marca na Rua Oscar Freire, em São Paulo. Apesar do endereço chique e badalado, o Espaço Havaianas é o único que reúne todos os modelos da marca, inclusive, os destinados apenas à exportação, mas possível de serem adquiridos no local.

São mais de 350 sandálias diferentes. Estão lá, desde o tipo mais tradicional, lançado pela São Paulo Alpargatas em 1962, por R$ 8,90 ao mais caro, enfeitado com cristais Swarovski, que custa R$ 250 (para exportação).

O projeto da loja é de Isay Weinfeld e ocupa 300 m². Com mosaico de clarabóias no teto e paisagismo lateral, a impressão que se tem é de estar numa praça, inclusive com barraca de feira, que remete à origem do chinelo. Os produtos para exportação ficam num contêiner. E num cubo, está a história da marca. No espaço para a customização da sandália, há uma tela no balcão, em que o produto criado pelo cliente é fotografado e assinado, para ser arquivado numa biblioteca virtual.

"O projeto de abrir uma loja conceito foi pensado há quatro anos e começamos a viabilização há dois", conta Rui Porto, consultor de comunicação e mídia da empresa. Sobre a crise, ele ressalta que as sandálias levam uma grande vantagem neste período. "O produto une preço baixo e alto prestígio", avalia.

Segundo a diretora de comércio exterior Angela Tamiko Hirata, dos 650 mil pares produzidos por dia, 18% são exportados. A São Paulo Alpargatas é dona também das marcas Rainha, Topper, Mizuno e Timberland.

ABAP em campanha para briblar a crise

Com o objetivo de minimizar os efeitos principalmente do clima criado pela crise financeira internacional, a Associação Brasileira das Agências de Publicidade (ABAP) realiza na próxima quarta-feira, dia 28, no Caeser Park, na Vila Olímpia, um evento para apresentar a campanha publicitária que será colocada à disposição de todas as empresas que, segundo a entidade, "tenham atitudes positivas para enfrentar esta crise". A criação ficou por conta de um pool de cinco agências, que serão apresentadas no dia no evento.

O conceito, inspirado numa reunião da ABAP com empresários no final do ano passado, é a criação de uma "moldura de boas notícias", cujo objetivo é combater o pessimismo que sempre torna as crises mais graves. A Neogama/BBH, por sua vez, criou o anúncio "Ateus" em que se aproveita de uma campanha veiculada na Inglaterra por autoria de um grupo de que defende sua posição de não acreditar em uma figura divina. "Até quem não acredita em nada, acredita em propaganda", diz a peça da Neogama, aprovada e assinada pela ABAP.

Nota: Meio & Mensagem


Essa campanha apesar de válida, me parece bem atrasada. Desde outubro do ano passado, as agências vêm sofrendo com os cortes de verba e os profissionais, com a redução do número de vagas. Logo que o clima de crise começou a contagiar os clientes, a Ogilvy lançou o site Ogilvy on Recession com orientações para como eles deveriam agir nesses tempos vacas magras. É uma pena que a queda das vendas façam os empresários acharem que é hora de anunciar menos. Quando o pensamento deveria ser o inverso.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Toyota passa GM e vira líder mundial

A General Motors perde o posto de maior montadora do mundo após 77 anos. A companhia teve redução de quase 11% nas vendas em 2008, o que coloca a rival japonesa na primeira colocação. Apesar disso, Toyota também teve queda nas vendas


Pela primeira vez em 77 anos, a General Motors deixa de ser a montadora com maior quantidade de carros vendidos. Com a queda de 11% nas vendas em 2008, o total de 8,35 milhões de unidades acabou sendo inferior ao atingido pela rival japonesa Toyota, nova líder mundial, que vendeu 8,97 milhões de veículos.

Em 2007, GM e Toyota já estavam quase empatadas, já que a japonesa vendeu somente 3.500 veículos a menos do que a norte-americana.

O único dado positivo para a GM foi o crescimento de 3% na região que reúne os mercados da Ásia, América Latina, África e Oriente Médio, o que compensou em parte o declínio de 21% na América do Norte e na Europa, onde a queda atingiu 7%, sempre em relação com o ano anterior.

Segundo afirmou Jonathan Browning, diretor de vendas globais da GM, em comunicado, "a indústria como um todo teve queda de 2,5 milhões de veículos vendidos em 2008 em relação ao ano anterior".

Mesmo líder, a Toyota também apresenta problemas, já que ela teve queda nas vendas pela primeira vez em uma década. Em 2007, a montadora comercializou 9,37 milhões de veículos.

'De onde saiu este homem?' | José Saramago sobre Obama

"Donde saiu este homem? Nao peço que me digam onde nasceu, quem foram os seus pais, que estudos fez, que projecto de vida desenhou para si e para a sua família. Tudo isso mais ou menos o sabemos, tenho aí a sua autobiografia, livro sério e sincero, além de inteligentemente escrito. Quando pergunto donde saiu Barack Obama estou a manifestar a minha perplexidade por este tempo que vivemos, cínico, desesperançado, sombrio, terrível em mil dos seus aspectos, ter gerado uma pessoa (é um homem, podia ser uma mulher) que levanta a voz para falar de valores, de responsabilidade pessoal e colectiva, de respeito pelo trabalho, também pela memória daqueles que nos antecederam na vida. Estes conceitos que alguma vez foram o cimento da melhor convivência humana sofreram por muito tempo o desprezo dos poderosos, esses mesmos que, a partir de hoje (tenham-no por certo), vao vestir à pressa o novo figurino e clamar em todos os tons - “Eu também, eu também”. Barack Obama, no seu discurso, deu-nos razoes (as razoes) para que nao nos deixemos enganar. O mundo pode ser melhor do que isto a que parecemos ter sido condenados. No fundo, o que Obama nos veio dizer é que outro mundo é possível. Muitos de nós já o vinhamos dizendo há muito. Talvez a ocasiao seja boa para que tentemos pôr-nos de acordo sobre o modo e a maneira. Para começar".

Publicado no Caderno do Saramago

Mercado já prevê inflação oficial abaixo de 5% este ano

O mercado financeiro reduziu a projeção para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2009 de 5% para 4,8%, segundo a pesquisa Focus divulgada hoje pelo Banco Central. Há quatro semanas, analistas esperavam alta de 5,02% para o índice oficial de inflação. Com a redução registrada nesta pesquisa, a estimativa do mercado para o IPCA se aproxima do centro da meta de inflação para este ano, que é de 4,5%. Para 2010, analistas mantiveram a estimativa de alta de 4,5%.

CNN.com serviu mais de 25 milhoes de transmissões de vídeo ao vivo

O site CNN.com gerou mais de 158 milhões de page views ontem e a transmissão da posse de Obama ao vivo através do serviço CNN.com Live serviu mais de 25 milhões de transmissões. Segundo dados internos do site, o pico ocorreu imediatamente antes do discurso do novo presidente.

Casa Branca tem 1 novo site e tambem inaugurou ontem o seu blog

Com o post 'Change has come to Whitehouse.gov', o novo site da Casa Branca inaugurou ontem seu blog. O site entrou no ar renovado simultaneamente à posse de Obama - precisamente no momento em que o presidente fazia seu discurso, diz o TechCrunch. O primeiro post no blog foi escrito por Macon Phillips, diretor de novas midias. O site tem links para a agenda do presidente e um 'Briefing Room' onde se pode ver o video online semanal de Obama, alem de informaçoes sobre nomeaçoes e decisoes do executivo.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Desafio da Leo Burnett Portugal - Confira criação de dupla goiana

A Leo Burnett de Portugal lançou um desafio: Quem conseguir levar o Maradona até o Chacho (diretor de criação argentino e aparentemente louco) em Portugal, entra pra agência na hora. Os candidatos devem postar sua estratégia no youtube e enviar o link para o blog da agência.

E a dupla Paulo Ribas e Erick Moneró, da Máxima Brasil (Anápolis), criou a sua estratégia. E você confere clicando aqui.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

O mundo dá as boas vindas a Obama

Já viu isso? Site com vídeos de todas as partes do mundo (inclusive do Rio!) dando boas-vindas a Obama. Veja aqui.

Luvas de cozinha inspiradas na 'maozinha' do cursor

Vc estará na cozinha mas com a sensaçao de estar na frente do computador, navegando na internet. Tudo por causa dessas luvas, batizadas Clicking. Sao inspiradas na 'maozinha' que o cursor faz quando é passado sobre um link. Podem ser compradas aqui no Brasil mesmo, no site Bazar Design, por R$ 24,80.

Carlos Slim de olho no The New York Times

Milionário mexicano estaria negociando um investimento de centenas de milhões de dólares no grupo de mídia The New York Times Co.

O multimilionário mexicano Carlos Slim poderá ser o mais novo investidor de um dos jornais mais importantes do mundo. De acordo com informações da agência de notícias Reuters, Slim estaria negociando com a empresa editorial norte-americana The New York Times Co. para a injeção de centenas de milhões de dólares no diário The New York Times.

Segundo a agência de notícias, a participação do milionário seria uma tábua de salvação para o jornal, que vem enfrentando uma expressiva queda nas receitas publicitárias nos últimos tempos. Caso a negociação seja confirmada, a empresa de mídia poderá conceder a Slim uma participação em suas ações preferências, além de parte de seus dividendos anuais. Apesar da informação da Reuters ter sido repercutida pela imprensa mundial, os porta-vozes do jornal The New York Times não comentaram a negociação.

A participação de Slim poderia auxiliar o grupo midiático a saldar uma dívida de US$ 400 milhões, acumulada por meio de um empréstimo e das recentes quedas nas receitas de publicidade da companhia. Atualmente, as ações da Times na Bolsa de Valores dos Estados Unidos caíram em 70% em relação ao valor alcançado há um ano. Além de publicar o tradicional jornal norte-americano, a The New York Times Co, também é responsável pelo Boston Globe.

Record é dona do Pan de 2015

A Rede Record deu mais um importante passo na missão de ampliar a sua presença nos principais eventos esportivos do planeta. A emissora anunciou oficialmente nesta segunda-feira, 19, a aquisição dos direitos de transmissão dos jogos Pan-Americanos de 2015.

Pelo pagamento de R$ 20 milhões, a negociação foi concluída na última quinta-feira, 15, no México, junto à Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa). Com ela, a Record ganha o direito exclusivo de exibição e de sublicenciamento nacional e internacional das provas as esportivas do Pan, em todas as mídias. Isso significa que as emissoras, de qualquer país, que quiserem exibir os jogos pan-americanos de 2015 precisarão negociar diretamente com a Record. Essa cláusula só não vale para as redes do país sede dos jogos, que até agora não foi definido.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Diário Oficial publica resolução que muda regras dos planos de saúde

Ao trocar de plano, consumidores poderão levar prazo de carência.
Cerca de 6 milhões são beneficiários de planos individuais no Brasil.

O Diário Oficial desta quinta-feira (15) publicou a resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que altera as regras para os planos de saúde individuais e familiares. A principal novidade é a possibilidade de mudar de operadora de plano de saúde e levar para a nova operadora as carências já cumpridas na anterior.

Saiba mais aqui.

'Lojinha Obama' vende de broches a pôster de colecionador

Além da venda virtual, há uma loja oficial em Washington.
Bolsas e brinquedos estão entre os itens expostos.

STF concede habeas corpus ao empresário Marcos Valério

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, concedeu nesta quarta-feira (14) habeas corpus ao empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, que está preso desde outubro em Tremembé (SP), interior de São Paulo. Ele é acusado de participar de um suposto grupo criminoso que praticava extorsão, fraudes fiscais e corrupção. Para saber mais clique aqui.

A briga pela audiência

Globo, Record e SBT colocam no ar suas principais apostas para o período do verão, disputando de forma acirrada os pontos

A noite dessa última terça-feira, 13, foi aguardada com ansiedade pelo público espectador e pelas cúpulas das principais emissoras de TV do País. Com estréias e desfechos de novelas, Globo, Record e SBT colocaram no ar suas principais apostas para o período do verão, disputando de forma acirrada os pontos de audiência.

Naquela que pode ser considerada como um das semanas mais estratégicas de todo o ano - já que nela serão exibidos os desfechos de duas atrações de grande sucesso simultaneamente à estréia do reality show de maior audiência do Brasil - a Rede Globo manteve-se no primeiro lugar durante toda a faixa noturna, conquistando até um recorde para um de seus produtos.

O capítulo dessa última terça-feira, 13, da novela "A Favorita" - que chega ao fim na próxima sexta-feira, 16 - alcançou a audiência média de 51 pontos, com picos de 54, atingindo um share de 73%. Tais números representam o maior índice desde a estréia da novela.

Uma parte dos fãs da trama, porém, trocaram de canal assim que o capítulo acabou, não acompanhando a estréia da grande aposta de faturamento da emissora dos próximos meses: o Big Brother Brasil - leia matéria completa aqui. Pelo oitavo ano consecutivo, a emissora abriu as portas da casa do reality show, que alcançou uma audiência média de 37 pontos no período em que ficou no ar.

O índice iguala ao da estréia da oitava edição do programa, no ano passado. Fazendo um comparativo com todas as edições, a estréia divide - junto com o BBB8 - a segunda pior marca, em termos de audiência para a emissora, perdendo apenas para o BBB2, que somou 29 pontos no Ibope, em 2002.

Completando a trinca, logo na sequência a emissora exibiu o sexto capítulo da minissérie "Maysa - Quando Fala o Coração", que vem garantindo bons índices para o horário. A exibição de ontem conferiu à trama uma média de 23 pontos de audiência.

Pantanal e Troca de Família
O motivo da estréia do Big Brother não ter registrado um índice maior de audiência provavelmente foram os rios e as planícies pantaneiras. Na noite dessa terça, 13, o SBT colocou no ar o último capítulo da reprise Pantanal, trama exibida em 1990, que colaborou para o reaquecimento da audiência na emissora de Sílvio Santos. No ar entre as 22h30 e 23h20, o final da trama bateu a média de 15 pontos no ibope, com picos de 18, conferindo a vice-liderança da noite ao SBT. A boa audiência fez com que a emissora programasse a reprise do último capítulo para esta quarta-feira, 14, após a novela Revelação.

Com a estréia de mais uma temporada do seriado "Troca de Família", a Rede Record não conseguiu fazer frente às concorrentes na mesma faixa de horário. O programa registrou uma média de 7 pontos de audiência.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Steve Jobs pede licença

Presidente da Apple diz que seu problema de saúde é mais complexo do que pensava até então, sem elucidar, no entanto, do que se trata. Semana passada ele afirmou que tinha uma "deficiência hormonal". A informação é do New York Times

O presidente da Apple Steve Jobs está de licença médica até o final do mês de junho. Ele afirmou a empregados da empresa em e-mail que as suas questões de saúde são mais complexas do que ele pensava ser até então. Na semana passada, ele anunciou que tinha uma deficiência hormonal que havia lhe causado uma perda drástica de peso.

Confira a carta dele, reproduzida pelo New York Times:

"Equipe,

Eu tenho certeza de que todos vocês viram minha carta na semana passada, dividindo algo muito pessoal com a comunidade da Apple. Infelizmente, a curiosidade sobre minha saúde continua sendo uma pertubação não apenas para mim ou minha família, mas para todos os outros na Apple. Além disso, durante a semana passada, eu descobri que as minhas questões de saúde eram mais complexas do que imaginei originalmente.

Para sair dos holofotes e focar em minha saúde, e permitir que todos na Apple foquem na entrega de produtos extraordinários, decidi obter uma licença média até o final de junho.

Eu pedi a Tim Cook para ser responsável pelas operações do dia-a-dia da Apple, e eu sei que ele e os outros executivos farão um grande trabalho. Como presidente, planejo permanecer envolvido na maior parte das decisões estratégicas enquanto estiver fora. Nossa diretoria apoia este plano.

Espero vê-los todos no próximo verão,

Steve"

27 cinemas nos EUA vao mostrar posse de Obama

27 cinemas ao redor dos EUA vao mostrar na telona a posse de Barack Obama no dia 20 graças a um acordo entre o canal a cabo MSNBC e a exibidora Screenvision. O site MSNBCEvents.com está cadastrando interessados em receber ingressos gratuitamente. A programaçao vai das 11:00 as 15:30.

Investidor Imobiliário - Brasil considerado 2º mercado mais atraente

Pesquisa feita entre membros da Associação de Investidores Estrangeiros em Imóveis (Afire, na sigla em inglês), entidade nortet-americana de investidores estrangeiros em imóveis, indica o Brasil como o segundo destino mais atraente para seus investimentos em 2009.

Segundo a pesquisa, 16% dos seus membros consideram o Brasil como o país que oferece a melhor oportunidade para apreciação de capital.

O Brasil subiu dez postos no ranking em relação à mesma pesquisa realizada no ano anterior, desbancando a China da segunda colocação.

Carro Voador - Automóvel será testado em fevereiro

O primeiro carro capaz de se transformar em um avião em 15 segundos terá seu primeiro vôo de testes no mês de fevereiro.

O carro-avião, chamado de Terrafugia Transition, poderá ser comercializado em 18 meses, se aprovado na bateria de avaliações.

De acordo com a Terrafugia, 40 pedidos já foram feitos sob o preço de varejo de US$ 200 mil.

As informações são do Info Exame, leia aqui.

Participante de reality da Record comete suicídio

A 3ª temporada de "Troca de Família", reality show importado pela TV Record, estreia nesta terça-feira (13) com desfecho indefinido.

A cantora Deborah de Carvalho Prado, 46 anos, uma das mães que troca de casa, cometeu suicídio na madrugada de 7 de janeiro e a emissora ainda estuda o que fará com seu episódio.

"A rigor, não há um entendimento jurídico para a gente não exibir, e a família não se opõe. A princípio, portanto, nós vamos passar", afirma o diretor do reality show, Johnny Martins.

As informações da Veja.Com, leia na íntegra aqui.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Sony Vaio de bolso? Tá mais pra bolsa

As fotos promocionais do novo Vaio P, o sub-notebook da Sony, sugerem que o computador cabe no bolso de trás da calça. Veja a 1ª imagem abaixo. Mas os blogs japoneses não concordam e começaram a publicar fotos de computadores de diferentes tamanhos e marcas que claramente não cabem nos bolsos de trás dos jeans. Veja exemplo na 2ª foto - mais abaixo. Uma crítica ao que consideraram exagero do anunciante.

Tirando um cochilo com a cabeça no seu laptop

Que tal usar seu laptop como travesseiro e tirar uma soneca? O designer Hafsteinn Juliusson, da Islândia, criou The Napbook, um case para laptop que é ao mesmo tempo uma almofada. Vc carrega o seu portatil para uma reuniao, chega lá e descobre que o encontro ainda vai demorar... pega seu laptop, encosta a cabeça e cochila.

Uma estaçao de trabalho que parece ter sido desdobrada

Esta estação de trabalho é ideal para locais onde o espaço é realmente mínimo. Parece uma peça única que foi desdobrada. E dá pra personalizar a parede ao lado com fotos, adesivos etc. A criação chama-se K Workstation e é assinada pelo MisoSoup Design, de Nova Iorque.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

As cifras da "espiadinha"

BBB chega à nona edição prometendo recordes de inserções publicitárias e de faturamento para a TV Globo


A partir do dia 13, terça-feira, uma luxuosa mansão do Rio de Janeiro atrairá as atenções da mídia e dos espectadores. Não importa se é para se divertir, espiar, criticar ou apenas não ficar por fora dos comentários gerais, mas é muito improvável que, pelos próximos três meses, alguém fique totalmente blindado ao fenômeno Big Brother Brasil.

Produzido pelo nono ano consecutivo, o reality show, fruto da associação da Rede Globo com a Endemol, detentora do formato, vai ao ar como uma grande promessa de audiência e com chances de quebrar recordes em termos de inserções publicitárias, ações de merchandising e, conseqüentemente, faturamento para a emissora.

Exceto por uma novidade no início - quando quatro dos participantes ficarão confinados em uma bolha, dentro de um shopping carioca, e apenas um deles será escolhido para entrar, de fato, na casa - o BBB 9 seguirá o modelo das edições anteriores: desconhecidos trancados em uma casa, vigiados por várias câmeras enquanto disputam o prêmio de R$ 1 milhão. O receio do desgaste do formato foi logo eliminado assim que a Globo divulgou, no final do ano passado, a venda das cotas de patrocínio do programa.

Ambev, Johnson & Johnson, Niely, HSBC e Fiat desembolsaram R$ 11 milhões cada uma na aquisição das cotas máster de patrocínio de atração. O alto investimento permitirá que suas marcas apareçam diariamente por, no mínimo, três meses, em rede nacional.

"Poder falar com o País inteiro de uma única vez é muito vantajoso. O tempo de exposição, que pega praticamente todo o verão, também é muito interessante para as nossas estratégias", opina Marcelo Scatolini, gerente de grupo de produtos da Johnson & Johnson que, pelo terceiro ano consecutivo, colocará na casa a marca de protetor solar Sundown. De acordo com ele, após o primeiro ano de "confinamento" no BBB, a marca viu o seu share de mercado saltar de 40% para 46,5%.

A possibilidade de aumento das cifras também fez a Ambev render-se à atração. Pela primeira vez, a marca entra como patrocinadora máster, fazendo do Guaraná Antarctica a bebida oficial da casa, em uma estratégia planejada pela DM9DDB, detentora da conta da marca. O anunciante ocupou a vaga que, até o ano passado, pertencia à Assolan, que não renovou o contrato para a nona edição.

Veterana dos paredões, a Fiat está presente no Big Brother desde a primeira edição. Dentro da casa, a montadora já lançou novos modelos, presenteou participantes com carros e participou de provas decisivas na mecânica do jogo. A fidelidade com o reality show fomenta a tendência de que o BBB já é uma grande vitrine para a exposição de marcas e produtos.

Mas não são apenas os grandes patrocinadores que serão vigiados por todo o Brasil. Na edição de 2008, o programa quase bateu a marca das mil ações de merchandising, realizadas por 11 diferentes anunciantes. Patrocinar uma prova ou levar seus produtos aos confinados já aparecem como boas opções nos planos das empresas e das agências. É o caso, por exemplo, da marca de calçados Ipanema/Grendene, que fará ações dentro da casa, planejadas pela agência Africa.

Sem revelar expectativas de faturamento, nem de audiência, a Globo reconhece que o mercado publicitário já virou público fiel da atração e estima que os números de 2009 superem a edição passada. Apesar disso, o diretor da Central Globo de Marketing, Anco Saraiva, nega que o reality show represente a principal fonte de faturamento de verão da emissora.

Pay-per-view e TV a cabo
Para os mais fanáticos pela atração, o Premiere Shows oferece o canal de TV por assinatura BBB, que mostra o cotidiano da casa 24 horas por dia. Na edição de 2008 foram vendidos 163 mil pacotes, recorde de todas as edições. Para este ano, a expectativa é ainda maior. A programadora estima comercializar cerca de 175 mil assinaturas. Apenas no primeiro mês de abertura das vendas, em novembro do ano passado, 14 mil pacotes já haviam sido comprados.

Como fez em todas as edições, o canal Multishow, da Globosat, continuará colocando o BBB na sua grade de programação. Além dos 20 minutos de exibição diária - sempre após o término da exibição da própria Rede Globo - e dos flashes durante todo o dia, o canal também leva ao ar o programa "A Eliminação", que traz detalhes dos bastidores dos paredões. Neste ano, a atração será comandada por Diego "Alemão", vencedor da sétima edição do reality show.

Cândido Portinari vira grife de luxo

Empresa de licenciamentos Angelotti Licensing & Entertainment Business passa a deter os direitos de trabalho do nome e das obras do artista


As cores, traços e obras do pintor Cândido Portinari, um dos principais nomes da arte brasileira, passarão a estampar produtos sofisticados, voltados ao público de alto padrão. A empresa de licenciamentos Angelotti Licensing & Entertainment Business foi escolhida para trabalhar a marca Portinari em marcas e produtos direcionados às classe A e B.

A escolha da empresa foi realizada pelo filho do modernista, João Cândido Portinari. A grife Portinari será trabalhada pela empresa de forma a transmitir beleza, brasilidade, exclusividade e bom-gosto.

O primeiro contrato de licenciamento fechado pela Angelotti é com a empresa Recriar, especializada em produção de obras de arte. Serão produzidas réplicas catalogadas e numeradas, com o certificado de qualidade da marca Portinari.

Até então, as negociações para o uso do nome e dos trabalhos do artista - que também atuou nas áreas da política, poesia e desenho - era realizada pelo seu próprio filho, O pintor deixou um acervo de mais de cinco mil obras, cujos temas principais são a flora, a fauna, as paisagens, os tipos e figuras pitorescas do Brasil.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

O Lado B de Adriana Marinho

Provavelmente, você já viu uma das peças da Bendita Januária. O que talvez você não saiba é que a marca de acessórios tem como sócias a publicitária Adriana Marinho (foto à esq.) e suas duas irmãs, Juliana e Tatiana. Adriana é Designer de formação mas há quatro anos integra a equipe da Jordão Publicidade. Ela começou na agência como diretora de arte e hoje compõe a área de planejamento. O Filé 060 conversou com a Adriana para conhecer um pouco mais desse seu lado B, o lado Designer de Acessórios.


Filé060 – Como surgiu a “Bendita Januária”?
Adriana – Na adolescência, fazia bijuterias e vendia para lojas, em domicílio, mas, acabei diminuindo o ritmo para me dedicar à faculdade de design. A “Bendita Januária” começou quando voltei a fazer algumas peças para mim. Eu montava as peças e, quando usava, as pessoas sempre gostavam e pediam para que eu fizesse para elas também. Foi aí que eu resolvi fazer um teste e, logo as primeiras, eu vendi rápido. Vendi para as amigas, que falaram para outras amigas... e isso foi aumentando.

Filé – E por que o nome “Bendita Januária”?
Adriana – Isso é sempre difícil de explicar! (risos) Esse nome veio da minha infância. Meu pai ouvia muito Luiz Gonzaga e eu adorava a música do Januário (pai do Rei de Baião). A música fala que o Luiz tem que respeitar o Januário. Como na minha própria relação com o meu pai! Depois teve a “Januária da janela”, do Chico Buarque. Sempre tive esse nome na cabeça, sempre gostei. É um nome forte, me remete a uma pessoa decidida.

Filé – Quem faz as peças da marca?
Adriana – Eu e as minhas irmãs. As duas são arquitetas, têm um escritório, e a “Bendita Januária” é a nossa segunda atividade. É o que fazemos nas horas de folga. Nós três criamos, compramos as matérias-primas e vendemos. Como sou designer e elas são arquitetas, todo mundo conhece de composição de cores, de formas, e tem liberdade para criar. O mais bacana é que a Bendita Januária acabou virando uma oportunidade das três se encontrarem com mais frequência.

Modelo em ensaio com acessórios da Bendita Januária.

Filé – Quem são as consumidoras da marca?
Adriana – A “Bendita Januária” começou com as amigas, com as amigas das amigas... mas, agora, até quem me vê com uma peça na rua pára, pede o telefone e acaba me ligando. Se a mulher gosta, faz do produto um objeto de desejo e isso independe da peça estar na loja, na orelha da amiga, numa mulher que passa na rua. Se ela gostou do brinco, ela quer três. E ela quer a pulseira, quer o complemento. Acho que, por isso, sempre tive muita vontade de trabalhar com o público feminino.

Filé – A “Bendita Januária” aposta no boca-a-boca ou você, como profissional de publicidade, também investe em outras formas de divulgação?
Adriana – É tudo no boca-a-boca mesmo. Essa é a nossa melhor forma de divulgação. Também fizemos um e-mail marketing, divulgamos o telefone e tem dado um bom resultado.

Peças em exposição

Filé – Qual é o mix de produtos que a “Bendita Januária” oferece?
Adriana – Hoje temos acessórios femininos em geral. Brincos e colares são o nosso forte, mas também temos broches, lenços, tiaras e prendedores de cabelo. Agora, para 2009 temos uma novidade. Teremos uma linha de bolsas e carteiras.

Filé – Vocês também trabalham com réplicas?
Adriana – Não. Compramos as peças todas separadas e montamos de acordo com a nossa composição. É muito difícil a gente repetir uma peça. Não trabalhamos em série, não repetimos modelos. As peças da “Bendita Januária” são exclusivas.

Filé – Vamos para a prática. Como funciona a escolha das peças para montagem?
Adriana – Ah, é um garimpo. Uma trabalheira danada. E é muito difícil encontrar coisas boas, de boa qualidade e bonitas para que as peças dêem certo. Batemos perna mesmo, andamos de loja em loja. Inclusive, nas lojas em que compramos, nunca revelamos para as vendedoras o que vamos fazer. Ah, e também nunca vamos a uma loja dessas com um brinco da marca. Exatamente para não evitar a cópia, a reprodução.

Filé – Como vocês fazem para acompanhar a moda, o que está rolando?
Adriana – Olha, a gente acompanha programa de televisão, lê revista de moda nacional e internacional – das mais comerciais às de design. Acompanhamos tudo. Ainda têm os sites, acompanhamos muitos blogs pra ver o que vai ser lançado, que cor vai ser usada. A gente tenta, de alguma forma, se antecipar da forma que dá.

Filé – E quando a “Bendita Januária” vai virar loja?
Adriana – Bom, agora estamos testando o mix de produtos. Testando o que funciona, o que não funciona, a qualidade das peças. Só depois de ter um bom mix e uma boa divulgação, montaremos uma loja. Quem sabe no final de 2009, 2010...

Filé – E a “Bendita Januária” é um hobby rentável?
Adriana – Sim, mas poderia ser mais, se tivéssemos mais tempo para produzir. Na verdade, pra mim, a “Bendita Januária” funciona como uma terapia. Se não estou envolvida, cheia de coisas pra fazer, me sinto vazia. Além disso, lidar com pessoas é muito gostoso. Eu faço muitas amizades, acabo fidelizando muitas clientes. Quando estou criando, eu viajo, me desligo de tudo, esqueço todo o stress. Às vezes, me sinto cansada, cheguei tarde do trabalho, mas se paro para criar um brinco, sei que as minhas energias logo vão se renovar”.

Para comprar os acessórios da Bendita Januária é só ligar: (62) 8126 7552 ou (62) 8417-9818.

Viral da Tilibra no volta às aulas



Muito boa a idéia da Talent. E como o princípio do viral é se espalhar, não custa dar uma força. Uma boa idéia merece.

BBB 9 - 25 mil pacotes pay-per-view vendidos

Mesmo antes de chegar à telinha, já foram comercializados 25 mil pacotes pay-per-view do Big Brother Brasil 9, reality show que estreia na Globo terça-feira (13).
A previsão é atingir a venda de 175 mil assinaturas do serviço até o fim do programa.
Na última edição do reality da Globo, em 2008, foram vendidos 163 mil pacotes de PPV.

Negocios | Oi pagou e assume controle acionário da Brasil Telecom

A Oi adquiriu nesta 5ª feira o controle acionário da Brasil Telecom Participações e da Brasil Telecom S/A após efetuar o pagamento de 5,371 bilhões de reais, informou a empresa ao mercado.

Os ibopes da Globo se equilibram na liderança do horário nobre

O dramático encontro entre Flora e Donatela em 'A Favorita', garantiu mais um dia de sucesso para a novela das 9 da TV Globo. Pelo 2º dia consecutivo, a novela teve média de 48 pontos de audiência, conforme dados consolidados do Ibope na Grande Sao Paulo. O recorde da novela é de 49 pontos de média. A minissérie 'Maysa', conseguiu manter a Globo na liderança da audiência ontem na faixa após as 22:00. Alcançou média de 28 pontos no Ibope da Grande Sao Paulo, dois a menos que em sua estréia, na 2ª feira.

54% dos adolescentes falam de sexo, drogas e violência no MySpace

54% dos adolescentes americanos frequentemente discutem atividades ilegais ou de alto risco em seus perfis no MySpace. É o que dizem dois estudos publicados este mês no Archives of Pediatric & Adolescent Medicine. Uma das pesquisas analisou 500 perfis escolhidos aleatoriamente, de usuários com 18 anos de idade, e encontrou o seguinte - 41% deles referiam uso de drogas, 24% discutiam comportamento sexual e 14% falavam sobre violência.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Comércio Eletrônico - Setor movimentou R$ 8,2 bi em 2008

O comércio eletrônico brasileiro movimentou R$ 8,2 bilhões em 2008, de acordo com dados prévios divulgados pela consultoria e-bit nesta quinta-feira (08).
O número significa um incremento de 30% em comparação a 2007, quando foi registrada receita de R$ 6,3 bilhões.
O tíquete médio do brasileiro em 2008 foi de R$ 328, ainda segundo o levantamento.
Entre os motivos que impulsionaram o e-commerce brasileiro durante 2008, apesar da crise, o e-bit destaca a crescente profissionalização das lojas, o maior conhecimento do brasileiro sobre as vantagens de compra online e a entrada de tradicionais player no comércio eletrônico, como o Wal-Mart.
A versão final do relatório com dados sobre o comércio eletrônico brasileiro da e-bit, o WebShoppers, será publicado na primeira quinzena de fevereiro.

Motorola lança celular feito com garrafas de água

Na onda do ecologicamente correto, a Motorola lança um celular feito com garrafas de água recicladas.

A companhia, que caiu para o quarto lugar entre as maiores fabricantes globais de celulares após o último trimestre, informou que o aparelho W233 Renew será vendido neste trimestre pela T-Mobile USA, nos EUA.

Preços do aparelho não foram revelados. O produto será exibido esta semana durante a feira Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas.

A Motorola informou que o modelo é o primeiro aparelho neutro em carbono.

O celular usa material reciclado para o casco e a companhia também prometeu compensar o dióxido de carbono usado na fabricação, distribuição e operação do celular por meio de investimentos em fontes de energia renováveis e em reflorestamento.

Brasileiros lideram em tempo gasto com mídia

Um estudo realizado pela consultoria Deloitte, em quatro países desenvolvidos - EUA, Japão, Alemanha e Grã-Bretanha - e no Brasil, indica que os brasileiros são os que passam mais tempo usando meios de comunicação.

Os números do estudo só serão revelados no final de janeiro, durante uma "prévia" da feira de informática Cebit, que será realizada em março em Hannover, na Alemanha.

De acordo com a pesquisa, os brasileiros, juntamente com os japoneses, também demonstram maior grau de entusiasmo por novas mídias eletrônicas, como celulares e internet.

No entanto, o interesse por meios eletrônicos se restringe no Brasil à população urbana e jovem, enquanto cada vez mais pessoas idosas descobrem as novas tecnologias nos países desenvolvidos.
A empresa de consultoria Deloitte entrevistou cerca de 9 mil pessoas nos cinco países incluídos na pesquisa para saber mais sobre o consumo de mídia em cada nação.

O estudo intitulado "O Estado da Democracia na Mídia" também indica que os brasileiros são os que menos se sentem incomodados pela propaganda na web.

O menor consumo de mídia entre os cinco países foi detectado na Alemanha.

Os norte-americanos têm o maior número de aparelhos digitais de vídeo, enquanto os britânicos lideram na posse de laptops, televisões de tela plana e rádios digitais.

Magazine Luiza revê planos de expansão em SP

A rede varejista de móveis e eletroeletrônicos Magazine Luiza revê os planos de expansão na capital paulista e já admite que irá ajustar o quadro de funcionários no primeiro trimestre deste ano.
O diretor de Vendas e Marketing da rede, Frederico Trajano, informa que a rede aguarda ainda o resultado da "Liquidação Fantástica" (marcada para sexta-feira, 09) e o desempenho de janeiro para definir o tamanho do ajuste.
Apesar de ainda não ter fechado o plano de expansão para este ano, Trajano afirma que a meta de abrir mais 50 lojas em São Paulo em 2009, chegando em dezembro com 100 pontos-de-venda na capital paulista, não será cumprida.
O executivo calcula que as vendas no primeiro semestre de 2009, em relação a 2008, comparando as lojas já existentes, vão ter somente a correção da inflação. A expectativa era crescer 10%.

Terra lança seu "Projeto Átomo"

Grupo investiu US$ 10 milhões na reformulação do layout e ampliação dos canais interativos; novo padrão será adotado em 16 países na América Latina e nos Estados Unidos

A partir desta quarta-feira, 7, os internautas que acessarem o portal Terra poderão conferir o resultado daquilo que a empresa de internet denominou como "Projeto Átomo", uma reformulação do layout e do conteúdo oferecido pelo grupo em 16 países da América Latina e nos Estados Unidos.

Com um investimento de US$ 10 milhões, o portal decidiu priorizar os canais multiplataforma e as ferramentas sociais, buscando uma participação mais direta de seus leitores e facilitando a navegação através dos canais e links da página. Vídeos, áudios, fotos, textos e áreas de compartilhamento de informações entre os usuários estarão espalhadas em todos os espaços do site, que também reforçará seu conteúdo jornalístico com novos colunistas, como Umberto Eco, Mikhail Gorbatchev e Thommas Friedman.

Em termos de espaço publicitário, o Projeto Átomo pretende ampliar o campo de possibilidades e maneiras interativas para os anunciantes comunicarem suas marcas e produtos ao seu público. O grupo passará a contar com formatos especiais de anúncios para Smartphones e iPhone.

Campanha
Para convidar os internautas a conhecerem a sua nova "cara", o Terra lança, a partir desta quarta-feira, 7, uma campanha publicitária, cujo desenvolvimento ficou por conta da DM9DDB, que será veiculada nos ambientes reais e virtuais.

A frase "Você deixa um pouco de você no Terra, e o Terra deixa um pouco dele em você", que assina o filme, visa traduzir o conceito de interatividade do novo projeto. A produção do comercial foi realizada pela O2. Além disso, a agência também criou um fórum, dentro do próprio portal, que esclarecerá dúvidas dos internautas a respeito das novas ferramentas e canais do Terra.

Meio e Mensagem

Em busca da inovação

Com a proposta de desenvolver novos projetos, Yahoo! Brasil lança célula de experimentação no País

Depois da troca de comando na operação brasileira - Guilherme Ribenboim assumiu a América Latina e André Izay a direção nacional -, o Yahoo! Brasil anunciou o lançamento de sua Célula de Experimentação.

Com o objetivo de pensar projetos diferenciados que atendam às necessidades dos internautas brasileiros, a nova unidade atenderá também a demanda de toda a América Latina.

Nos mesmos moldes já existentes na Índia e na Espanha, a célula brasileira tem como meta inicial a criação de três produtos por ano. "O lançamento desta unidade é um componente local importante e está alinhado com a estratégia mundial do Yahoo! de entender os mercados regionais desenvolvendo produtos personalizados e trabalhar em sintonia com os times que desenvolvem os produtos globais?, afirma Antonio Carlos Silveira, Gerente de Tecnologia e Líder da Célula de Experimentação do Yahoo! Brasil. "Assim, abriremos um canal importante para sempre melhorar nossas ferramentas e entender melhor nossos usuários", comenta.

Meio e Mensagem

Coca inaugura hoje a nova etapa de 'Viva o lado Coca Cola da vida'

Estréia filme logo mais no intervalo da novela das 9. Titulado 'Big Splash' sugere uma explosão de cores "levando a cor ao que era cinza e vida ao que era árido" descreve release distribuído esta noite. Acredita que a comunicação "tem tom engajador e instiga as pessoas a assumirem uma atitude otimista e transformadora". A estréia tem 1 minuto, filmes de 30 vao sustentar o esforço. 'Sua felicidade transforma' - é o slogan. A trilha sonora é a versão de Joey Ramone para 'What a wonderfull world', música imortalizada por Louis Armstrong "cuja letra está perfeitamente alinhada com as mensagens da campanha".

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

20 automóveis mais vendidos em 2008

Os veículos chamados populares, com motor 1.0, lideraram o ranking dos mais vendidos em 2008, segundo dados divulgados nesta terça-feira (06) pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).
Os bicombustíveis consolidaram sua liderança no ano passado, alcançando 86,86% dos automóveis e comerciais leves vendidos.
As vendas de veículos novos voltaram a crescer em dezembro, após queda em novembro.

A Volkswagen foi a montadora com maior participação de mercado em dezembro (24,62%), considerando apenas automóveis, à frente da Fiat (23,48%), General Motors (16,32%) e Ford (11,75%).

No ano, a líder de mercado foi a Fiat (24,62%), com a Volks em segundo (21,91%), seguida pela GM (20,54%) e Ford (9,74%).

Confira abaixo os 20 veículos mais vendidos em 2008, independentemente da categoria:
Gol (VW) -- 285.949
Palio (Fiat) -- 197.224
Uno (Fiat) -- 141.873
Corsa sedan (GM) -- 131.730
Celta (GM) -- 130.387
Fox/CrossFox (VW) -- 115.069
Siena (Fiat) -- 95.307
Strada (Fiat) -- 71.929
Civic (Honda) -- 67.703
Ka (Ford) -- 64.887
Fiesta hatch (Ford) -- 58.828
Prisma (GM) -- 50.598
Corsa hatch (GM) -- 47.309
Corolla (Toyota) -- 45.640
Ecosport (Ford) -- 44.179
Fit (Honda) -- 40.512
Sandero (Renault) -- 39.631
Punto (Fiat) -- 38.576
Fiesta sedan (Ford) -- 37.934
Logan (Renault) -- 36.598

Com informações da Folha Online.

Festa de despedida para Bush dia 19 de janeiro - prepare a sua!

19 de janeiro é o último dia de George Bush como presidente dos EUA. Falta pouco. Motivo para comemorar? Os criativos da agência espanhola Shackleton pensam que sim. Por isso, estao planejando uma festa mundial de despedida. E tem o melhor - qualquer um pode participar :- ).

BushByeByeParty.com é o site oficial do evento e nele você pode encontrar todo o material necessário para organizar a sua própria comemoraçao, da decoraçao à trilha sonora. Tem até o presente de Bush - um relógio personalizado que está sendo leiloado pelo eBay. Para produzir a mega festa, foram criados ainda perfis no Facebook e Twitter. Até o momento, mais de 220 celebraçoes estao sendo planejadas ao redor do mundo. Dê uma olhada no que o pessoal está fazendo pelo canal do YouTube.

'Steve Jobs Lives' diz a camiseta que custa 30 dolares

Idolatria ou oportunismo? A camiseta com a frase 'Steve Jobs Lives' (Steve Jobs vive) está à venda por USD 30 aqui. Na 2a, o CEO da Apple tinha divulgado carta aberta admitindo problemas de saúde.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Se Eu Fosse Você 2 bate recorde de público

Foi do tipo arrasa-quarteirão o fim de semana de estréia de Se eu fosse você 2: 575 mil espectadores nos 330 cinemas onde o filme de Daniel Filho foi exibido. É o melhor resultado de público do cinema brasileiro numa estréia, desde meados dos anos 90, quando ocorreu a chamada "retomada". Supera, assim, o campeoníssimo 2 Filhos de Francisco.
Somado ao público que compareceu às pré-estréias realizadas a partir do dia de Natal, chega-se a quase 900 mil espectadores.
A continuação tem tudo, portanto, para bater a versão original, que alcançou 3,6 milhões de espectadores e foi o filme nacional mais visto de 2006.
As infos são de Lauro Jardim, da Veja.com

Maysa - Minissérie da Globo tem recorde de audiência

A minissérie "Maysa - Quando Fala o Coração", que estreou na Globo nesta segunda-feira (05), oscilou entre 29 e 32 pontos de média de audiência, um recorde para uma produção brasileira. Os números são dados preliminares do Ibope.
Foi a melhor estréia de uma minissérie da Globo em anos. A Record oscilou entre 14 e 16 pontos, em segundo lugar na audiência, durante a exibição da produção global. O SBT ficou entre 5 e 6.
As informações são de Ricardo Feltrin, do UOL Notícias.